LICITAÇÃO DE PROPAGANDA DO BANCO DO BRASIL: FRAUDE OU COINCIDÊNCIA?